quarta-feira, 7 de julho de 2010

Não quero mais que isso acabe

Deu três beliscões em sim mesma. Não era sonho. Ele estava ali, mesmo. Respirando lento, olhos fechados. E ela subia e descia, de acordo com a respiração dele, que a tinha envolvido nos braços, colocado-a junto ao seu peito.
Ela gostava do ritmo de sua respiração e entre uma subida e outra, sorria de canto. O silêncio quebrado pela respiração a impedia de dormir, assim como as cores que enxergava quando ele estava por perto. Queria absorver aquele momento, consumi-lo integralmente até a hora da partida.

3 comentários:

  1. É a respiração mais gostosa e apaixonada que já vi. Sempre intensa, minha flor, te amo.

    ResponderExcluir

Porque quem comunica se trumbica.